Infoexclusão em 2020

Uma nova forma de comunicação

por Filipe Barroso

Com o nascimento da internet como que foi criado um novo mundo, que no inicio era acessível por alguns. Neste novo mundo, tal como com os telegramas que eram pagos à letra, a comunicação aqui também estava regido sob regras diferentes, era preciso aprender a comportar-se de forma diferente ou não seriam compreendidos. Dando salto até ao inicio dos anos 90 onde um maior numero de pessoas agora “online” e a comunicar, na sua maioria em grupos de IRC, mesmo aqui a forma de comunicar era diferente o que era escrito era lido com cepticismo, as personas criadas por pessoas eram sempre suspeitas e só se podia confiar em quem se tinha provas da sua identidade.

Saltando aos dias de hoje e à globalização da internet, mesmo assim as pessoas têm hoje em dia dificuldade em compreender que mesmo que a comunicação seja mais próximo da real, continua a ser inerentemente diferente, pois irá sempre faltar 80% da comunicação que é a linguagem corporal. Agora, em 2020 é mais fácil que nunca iniciar uma conversa na Internet mas a compreender as ténues regras ao qual se rege cada plataforma, cada meio comunicação, do email ao tweet, é extremamente difícil.

A infoexclusão tem que de ser combatida a nível de acesso à tecnologia necessária e ao custo da mesma, no entanto, é também necessário existir uma educação ao nível de comportamento “online”, afinal não podemos esquecer, nunca alimentar os Trolls.